Iom Kipur

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

Resultado de imagem para reform yom kippur

Iom Kipur, conhecido como o Dia do Perdão, é o décimo dia dos Iamim Noraim (Dias Intensos), no dia 10 do mês judaico de Tishrê.  Durante cerca de 25 horas, Judeus e judias do mundo inteiro se reúnem nas sinagogas, realizam um jejum completo.

Jejum completo: Neste dia não se come nem bebe; as pessoas evitam ter relações sexuais; muitos deixam de usar roupas de couro, perfumes, jóias e outros complementos que possam representar vaidade e luxo. Algumas pessoas seguem a tradição de se vestirem de branco. Há muitas interpretações para este costume: há quem diga que é como se estivéssemos vestindo taḥriḥin, mortalhas como na hora da morte, indicando que Deus está no controle da vida e da morte e não nós; outra explicação é que nos colocamos na mesma condição dos anjos: assim como os seres celestiais não comem nem bebem, tampouco têm livre arbítrio, neste dia nos abstemos dos prazeres cotidianos e deixamos a decisão sobre o nosso destino nas mão de Deus.

Resultado de imagem para kol nidrei

Kol Nidrê: Iom Kipur começa na véspera, como todas os feriados judaicos. A cerimônia é iniciada com o Kol Nidrê, poema litúrgico de uma intensidade singular, tradicionalmente repetido por três vezes. Em suas palavras, assumimos que todos os tipos de pecados e transgressões que ocorrerem desde este Iom Kipur até o próximo Iom Kipur sejam considerados nulos e não ocorridos. O passado não pode ser mudado: podemos somente nos arrepender do que fizemos e nos esforçarmos para agir de modo mais construtivo e ético no novo ano. Mas o presente e o futuro está nas nossas mãos: cabe a nós escrevê-lo de forma a tornar o mundo melhor.

O dia é dedicado a leituras na Torá, textos selecionados dos Livros dos Profetas e orações que nos remetem ao arrependimento individual e comunitário. Reconhecemos que cometemos transgressões e pecados, voluntários e involuntários, ao longo do ano anterior. Demonstramos a nossa determinação de agir de modo diferente no ano que começa. é considerado o dia mais solene do calendário judaico.

Yizkor: Por volta das 12h ocorre um dos momentos mais aguardados: as orações de Yizkor, quando nos lembramos dos nossos antepassados já falecidos e rezamos para que suas almas estejam em um lugar bom e protegido pela Presença Divina.

Resultado de imagem para neilah

Neilá: No final do Iom Kipur, conforme a tradição, sairá o Veredito Divino que definirá se seremos ou não confirmados no Livro da Vida. Nesta que é a última parte do serviço religioso, costuma-se tocar o Shofar de forma muito especial, repetidas vezes. O jejum é quebrado em geral com copos de água e bolos comuns, enquanto as pessoas se cumprimentam, felizes. Estamos prontos/as e preparado/as para um novo ano, durante o qual podemos fazer a diferença para tornar nossas vidas e a vida do mundo inteiro melhor.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]