A Torá em 180 palavras


Itró

Resultado de imagem para Itró

Êxodo 18:1 – 20:23

Rabino Uri Lam

Moisés compartilhou com seu sogro Itró, sacerdote de Midián, como Deus resgatou os hebreus da escravidão, das mãos do Faraó no Egito. Muito feliz, Itró declarou: “Agora sei que Ad!onai é maior do que todos os deuses”. Itró compartilhou suas experiências de liderança com Moisés e voltou para a sua terra.

Depois de três dias acampados diante do Monte Sinai, Deus propôs um pacto com o Povo de Israel e o povo respondeu: “Faremos tudo o que Ad!onai disser”. Então Deus declarou:

1 Eu Sou Ad!onai, seu Deus.

2 Não tenha outros deuses.

3 Não pronuncie o Nome de Ad!onai seu Deus em vão.

4 Lembre-se do Dia do Shabat e o santifique.

5 Respeite seu pai e sua mãe.

6 Não assassine.

7. Não cometa adultério.

8. Não roube.

9. Não preste falso testemunho.

10 Não cobice a casa do seu semelhante.

O povo teve medo, mas Moisés declarou: “Não tenham medo!” Deus então disse a Moisés: “Em todos os lugares nos quais Meu Nome for mencionado, Eu irei até vocês e os abençoarei”.

Beshaláḥ

Resultado de imagem para tree in the sea

Êxodo 13:17 – 17:16

Rabino Uri Lam

Na saída do Egito, Ad!onai fez o povo seguir por um longo caminho longo para que não enfrentasse uma guerra de cara e se arrependesse de ter partido. Deus os liderava com uma coluna de nuvem de dia e uma coluna de fogo à noite. Quando chegaram às margens do Mar de Juncos, o povo se viu encurralado pelas águas à frente e pelos egípcios atrás, então e se apavorou. Mas Deus ordenou que Moisés estendesse sua mão ao mar – e este se abriu. A Canção do Mar conta, de forma poética, a heroica e milagrosa travessia. Ao final desta, também as mulheres dançaram e cantaram. Já no deserto, diante das reclamações do povo por comida, Deus enviou o maná dos céus: cada um deveria recolher o suficiente para suas necessidades, nem mais nem menos. Na véspera do Shabat haveria duas porções, pois no Shabat não cairia maná. O povo ainda se queixou da falta de água e também foi atacado pelos amalekitas. Com a ajuda de Deus, Josué venceu Amalek. Deus jurou que lutaria contra Amalek de geração em geração.

Resultado de imagem para parashat bo

Êxodo 10:1 – 13:16

Rabino Uri Lam

YHVH disse a Moisés: “Vá ao Faraó; Endureci seu coração para por Meus milagres entre eles”. Moisés e Aarão foram ao Faraó e exigiram: “Assim falou YHVH: Deixe Meu povo ir!” Os homens da corte, atônitos, diziam ao Faraó: “Deixe-os ir, você não percebe que o Egito está perdido?” O Egito foi infestado de gafanhotos, mas o Faraó, obstinado, não deixava os israelitas partirem. Sob ordem divina, Moisés estendeu as mãos aos céus e uma escuridão sem igual cobriu o Egito. Ainda assim o Faraó teimava em não deixar os israelitas partirem. Então Deus ordenou que, na noite do dia 14, os israelitas marcassem os umbrais das portas com sangue de cordeiro e que por sete dias seria Pessaḥ, quando só comeriam pães não fermentados (matzot). No meio da noite, YHVH matou os primogênitos do Egito, inclusive o filho do Faraó, que finalmente ordenou que Israel partisse para servir a YHVH. Saíram 600 mil homens e uma mistura de gente de vários povos escravizados. Os israelitas permaneceram 430 anos no Egito.

Vaerá

Resultado de imagem para parashat vaera

Êxodo 6:2 – 9:35

Rabino Uri Lam

Deus diz a Moisés que, no passado, apresentou-se para os Patriarcas como El Shadai, o Todo Poderoso, porém não se fez conhecer por YHVH, Seu Nome impronunciável,. Então seguiu, dizendo que estabelecera Sua aliança ao lhes entregar a terra de Canaã. Agora, ao escutar os lamentos dos servos israelitas no Egito, recordou-se da aliança e decidiu retirá-los da servidão de modo contundente, deixando claro que é o Deus de Israel.

Moisés titubeia diante da ordem divina de exigir do Faraó a saída dos hebreus do Egito. Deus coloca seu irmão Aarão com ele: reunidos depois de tantos anos, os irmãos octogenários enfrentam o Faraó enquanto Deus castiga o Egito com diversas pragas, uma pior do que a outra. Eis as sete primeiras: água se torna sangue, rãs cobrem a terra, piolhos e moscas afligem as pessoas e os animais, uma praga mata boa parte dos animais, úlceras ferem pessoas e animais, chuvas de granizo destroem as plantações. Quanto mais Deus castiga o Egito, mais o Faraó oprime os hebreus. O embate entre o Faraó e Deus ainda terá outras três rodadas.

Shemot

Imagem relacionada

Êxodo 1:1 – 6:1

Rabino Uri Lam

Os israelitas que vieram ao Egito com Jacob tornaram-se muitos e prosperaram. Mas surgiu um novo Faraó que fingia não conhecer José. Ele os escravizou e mandou matar seus meninos. Porém, entre os levitas nasceu um garoto que foi escondido e lançado no rio Nilo em um cesto. Resgatado pela filha do Faraó, foi chamado de Moisés – “porque o tirei das águas”. Moisés cresceu, reagiu ao sofrimento dos escravos hebreus e teve que fugir para Midian, onde se casou e se tornou pastor. Um dia, enquanto pastoreava, um anjo de Deus lhe apareceu nas chamas de um arbusto que não queimava. Moisés escutou a voz do Deus de seus ancestrais, dizendo que ele seria enviado ao Faraó para libertar os israelitas. Não sem titubear, ele foi ao Faraó e, acompanhado de seu irmão Aarão, exigiu que o Faraó deixasse seu povo ir ao deserto celebrar um festival para o Eterno. O Faraó não só recusou, como piorou as condições de trabalho dos israelitas. Moisés queixou-se com Deus, que lhe respondeu: “Agora você verá o que Eu farei com o Faraó!”